Confira os benefícios das frutas de outono


 

O outono chegou e trouxe a safra de muitas frutas. Abacate, banana, caqui, coco, goiaba entre outras iguarias naturais são encontradas mais frescas e, normalmente, com preços menores.

A abundância da estação é um incentivo a mais para o consumo desses alimentos, que colaboram, e muito, com a saúde. “De modo geral, as frutas são ricas em vitaminas e sais minerais, essenciais para o organismo. Também fornecem fibras, importantes para regular o intestino”, afirma a nutricionista Sonia Trecco, chefe do Serviço de Atendimento Ambulatorial do Hospital das Clínicas de São Paulo.
Por dia, um adulto sem problemas de saúde deve ingerir de três a cinco frutas. A nutricionista ressalta que as cascas são importantes fontes de vitaminas e, por isso, não devem ser descartadas. As duras e com gosto não muito agradável podem entrar no preparo de sucos e doces, como as de abacaxi e banana. “Lave bem a casca em água corrente, passando a mão ou uma esponja, para tirar o excesso de agrotóxico”, recomenda Sonia.

Vale mesclar as frutas in natura com sucos. “Não é recomendável que todas as porções de frutas sejam utilizadas em forma de suco, pois perdem propriedades importantes”, explica a nutricionista Alessandra Paula Nunes, professora do curso de nutrição de Centro Universitário São Camilo. O costume de coar o suco desperdiça as fibras do produto.
Substituir as sobremesas por frutas é uma excelente estratégia para diminuir o consumo de doces. “O sabor doce de algumas frutas, conferido pela presença do açúcar natural (frutose), pode ser uma alternativa para pessoas que têm necessidade de ingerir substâncias adocicadas após as refeições ou até mesmo durante o dia. Além disso, pode-se criar várias alternativas de doces à base de frutas, como salada de frutas, gelatinas, frutas com calda de chocolate ou assadas com canela”, diz a nutricionista Alessandra.

Dieta

Há quem diga que fruta não engorda e, por isso, abusa na quantidade do alimento. A atitude não colabora com uma dieta equilibrada e, muito menos, com o intuito de manter o corpo em forma.
É que todos os alimentos têm calorias. “O que faz engordar é consumir mais calorias do que se gasta. Consumir duas mil calorias em abacate, por exemplo, e não gastá-las, pode engordar”, explica a nutricionista Sonia Trecco. Portanto, bom senso é a palavra-chave.
Outro erro comum acontece na hora de substituir uma fruta in natura por um suco. “Em vez de comer uma laranja, se toma um suco com quatro laranjas, que é a quantidade indicada para um dia todo. Ou se mistura várias frutas com leite, que também tem calorias e gorduras”, diz Sonia.
Uma boa saída é o suco de limão, porque a mistura de metade da fruta com água já resulta em um copo. Um pouco da poupa de maracujá também é o bastante para fazer um refresco.

Benefícios

Quando as delícias naturais fazem parte do cardápio, garantem o bom funcionamento do organismo. Confira abaixo os nutrientes e benefícios que cada fruta dessa estação oferece:

Abacate:

rico em gorduras monoinsaturadas e fibras. Ajuda a controlar o colesterol, melhora o sistema circulatório e a pele. Contém ácido fólico, que auxilia na prevenção de efeitos congênitos (que nascem com a pessoa), e potássio, indicado para fadiga, depressão, problemas cardíacos e derrames.

Banana:

repleta de potássio, é importante para a contração dos músculos. A fruta protege contra doenças cardíacas, já que mantém o equilíbrio de líquidos e evita o acúmulo de placas nas artérias. É rica em fibras e, por isso, benéfica para a digestão, aliviando e restaurando o intestino após a prisão de ventre ou a diarreia. Age como antiácido, sendo indicada em casos de azia e úlcera.

Caqui:

é rico em fibras e vitaminas A, C, B1 e B2. Possui cálcio e ferro. A fruta é considerada um antioxidante por combater os radicais livres (relacionados ao envelhecimento precoce, a alguns cânceres entre outras doenças).

Coco:

O valor nutritivo da fruta varia de acordo com seu estado de maturação (amadurecimento). De maneira geral, apresenta bom teor de sais minerais (potássio, sódio, fósforo e cloro) e fibras, importantes para o estímulo da atividade intestinal.

Goiaba:

rica em vitamina A, B1, C, cálcio, fósforo, ferro e fibras insolúveis. Não contém muito açúcar, gordura e calorias. Auxilia no combate a infecções e hemorragias; fortifica os ossos, os dentes e o músculo cardíaco; melhora a cicatrização e o aspecto da pele, retardando o envelhecimento; regula o aparelho digestivo e o sistema nervoso; e dá maior resistência física.

Laranja:

rica em vitamina C, cálcio fósforo e ferro. Melhora a imunidade e apresenta vários antioxidantes, que ajudam a reduzir o colesterol, as inflamações e a bloquear as células cancerosas. Contém fibras, que auxiliam na diminuição dos problemas intestinais, além de dar energia.

Limão:

rico em flavonóides cítricos, como a vitamina C, tem importante função antioxidante (combate os radicais livres, relacionados ao envelhecimento precoce, a alguns cânceres entre outras doenças). Apresenta alto teor de sais minerais. Fortalece a imunidade, ajuda na cicatrização de feridas e fortifica as paredes dos capilares sanguíneos. Por ser antisséptico, o limão é usado para tratar infecções respiratórias. A capacidade de extrair e dissolver ajuda no tratamento de furúnculos e abscessos. Estimula o fígado e pode ser usado como desintoxicante quando ingerido com água.

Maçã:

contém vitaminas B1, B2 e niacina, e minerais como ferro e fósforo. É rica em pectina, que se liga a toxinas e ao colesterol, expelindo-os do organismo; e em ácido málico, que ajuda o corpo a gastar energia de forma eficiente. A fruta contém quercetina, anti-inflamatório que diminui o risco de problemas cardiovasculares. Estimula o fígado e os rins.

Maracujá:

fruta de alto valor nutritivo. Rica em vitamina C e vitaminas do complexo B (B2 e B5), contém também quantidades razoáveis de sais minerais como ferro, cálcio e fósforo. Funciona como um calmante suave. As suas sementes são poderosos vermífugos. A vitamina C dá resistência aos vasos sanguíneos, evita a fragilidade dos ossos e má formação dos dentes, age contra infecções e ajuda a cicatrizar os ferimentos. As vitaminas do complexo B têm como função evitar problemas de pele, do aparelho digestivo e do sistema nervoso, além de serem essenciais ao crescimento e evitarem a queda dos cabelos. Cálcio e fósforo são os minerais que participam da formação de ossos e dentes, da constituição muscular e da transmissão normal dos impulsos nervosos. Já o ferro contribui para a boa formação do sangue.

Melancia:

contém alto teor de água, o que ajuda na hidratação. Apresenta vitaminas do complexo B e sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro. Tem propriedades diuréticas.

Mexerica/Tangerina:

fonte de vitaminas A, B e C, e em menor grau de sais minerais como cálcio, potássio, sódio, fósforo e ferro. A vitamina C, junto com o cálcio e o fósforo, são essenciais para o desenvolvimento de dentes e ossos, e para a vitalidade dos vasos sanguíneos. A vitamina C também ajuda a combater infecções, a aumentar a resistência do organismo e a absorver o ferro de outros alimentos.

Pêra:

rica em vitaminas vitamina A, B1, B2 e C, sódio, potássio, cálcio, fósforo, enxofre, magnésio, silício e ferro, niacina, sódio e fibras. Pode ser utilizada para prisão de ventre, inflamação intestinal e na bexiga, além de auxiliar o sistema nervoso e na formação dos ossos e dentes.

Pinha:

também conhecida como fruta-do-conde, é fonte de vitaminas C e do complexo B, importantes no metabolismo de proteínas, carboidratos e gorduras.

About these ads

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s